Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

No instante da travessia
                       No instante da travessia
                         Diulinda Garcia


Aquela superabundância de decepções
tiravam-me do sério,
assim como a lista circunstanciada
de esperas,reticências e senões,
deixavam-me sem eixo.
Tudo que havia sonhado,
perdera-se no meio do caminho
e dos desejos reprimidos.
Pressentia-me sozinho,
sem jeito e sem chão...
A introspecção às vezes intransponível,
deixava-me de frente com a solidão,
que me fazia esquecer sonhos inesquecíveis.
A despeito do que falam as aparências,
tudo parece passado a limpo,
mas saio sem nenhuma aquiescência,
à desculpas ou palavras que não sinto.
Abstenho-me enfim dessa agonia,
parto sem adeus e sem alarde.
centro-me apenas...no instante da travessia.

Abstração/Diulinda Garcia.
Natal,30/11/07.


Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 01/12/2007
Alterado em 01/05/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras